Bernardo Moreira (contrabaixo)

Alexandre Frazão (bateria)

Dois chavões se aplicam prontamente a este concerto: o de que Mário Laginha é um músico que dispensa apresentações e o de que vai fechar com chave de ouro o Funchal Summer Jazz.

Tocando os seus originais ou “jazzificando”, com enorme subtileza e sensibilidade, a música de Chopin, em piano solo, em trio com Bernardo Moreira e Alexandre Frazão ou com Julian Argüelles e Helge Norbakken, ao lado de Maria João ou à frente de uma grande orquestra, Laginha é sempre Laginha e soa sempre a Laginha.

Os seus concertos com o contrabaixista Bernardo Moreira e o baterista Alexandre Frazão, parceiros de duas décadas, trazem sempre consigo a absoluta garantia de que o trio acaba por levantar voo e nos transportar, pelo menos por alguns momentos, para bem longe da realidade do dia a dia, algo de que tanto necessitamos em tempos como os que vivemos.

Menu